Isolados – O Filme Brasileiro Mais Esperado do Ano 

»

há 1 dia atrás.

Compartilhe:

isolados

Fico sempre chateado quando alguém vem me dizer que não gosta do cinema nacional porque ele é feito basicamente de comédias ruins com pseudo atores globais. É uma mentira, já que o cinema produzido no nosso país é tão amplo e plural no que diz respeito à temas e gêneros que nem daria aqui para listar a quantidade de exemplos que corroboram com minha opinião. Mas para não ficar sem exemplos, cito O Som ao Redor, Tatuagem, Riscado e O Lobo atrás da Porta. Quatro filmes bem diferentes uns dos outros, com temas variados e com algo em comum: são sensacionais.

Prestes a entrar para este clube (é muito mais uma torcida, já que ainda não assisti) está o suspense Isolados, thriller psicológico estrelado pelos astros Bruno Gagliasso e Regiane Alves e que tem direção do cineasta Tomas Portella. O filme só será lançado no em 18 de setembro, mas já vem causando um enorme burburinho nos cinéfilos de plantão. A produção, bastante ousada, aposta em um gênero ainda não muito explorado no cinema brasileiro, mas que cada vez mais tem despertado interesse de cineastas e roteiristas.

A história do filme gira em torno de Lauro, um jovem psiquiatra que se apaixonou por sua ex-paciente Renata. Um dia, decidem viajar para as montanhas em busca de tranquilidade, sem saber que o local abriga uma dupla de assassinos em série, que vêm atacando mulheres da região. Isolados, eles vão ter de lutar sozinhos pela própria vida.

Isolados – Trailer

CONTINUAR LENDO…

 Rio 2 

»

há 2 dias atrás.

Compartilhe:

rio 2

É sempre complicado falarmos de continuações, seja de filmes live action, seja de animações. Normalmente ficamos com aquela sensação de que contar novamente uma história com os mesmos personagens soa uma ação somente comercial, sem viés criativo algum. Claro que sempre há exceções, e são muitas. Rio 2, do brasileiro Carlos Saldanha, pode ser considerado uma dessas salvações.

O mais curioso é que a sequência da história de Blu e Jade poderia tranquilamente não ter sido produzida, já que o projeto original não deixou brechas para muita coisa. Rio contou uma história das mais belas, com um roteiro bem amarrado e uma conclusão que deixou todo o amante de uma boa animação feliz. No entanto, Carlos Saldanha e equipe trabalharam, e muito, para buscar alguma nova premissa que sustentasse a ideia de realizar uma sequência sem serem taxados de mercenários somente. E o resultado empolga.

A trama agora traz Blu, Jade, e seus agora três filhos, deixando o Rio de Janeiro em busca de aventuras na Amazônia, pois descobrem que lá há indícios de mais araras de sua espécie. Fora de casa, em um lugar distante de seu habitat, Blu terá que enfrentar seu maior medo (seu sogro Eduardo) enquanto procura escapar do plano de vingança de Nigel.

Rio 2 – Trailer

CONTINUAR LENDO…

 Godzilla 

»

há 3 dias atrás.

Compartilhe:

godzilla

Não faz muito tempo que tive a chance de ver a nova roupagem que os americanos deram ao icônico monstro japonês Godzilla. Não sei exatamente se foi um sucesso de bilheterias, mas posso dizer que em termos narrativos o filme apresenta aqueles mesmos defeitos que vemos em filmes que se preocupam mais em fornecer efeitos especiais de primeira do que em simplesmente contar uma boa história. São personagens mal desenvolvidos, diálogos pífios, roteiro raso e clichês atrás de clichês.

Mas a primeira pergunta aqui é: por que trazer de volta o Rei dos Monstros às telas de cinema? A resposta tem muita relação com o atual quadro de roteiristas nos Estados Unidos. O mercado americano está cada vez mais carente de textos originais e isso leva os produtores a buscarem histórias já consagradas. Mas também tem a questão do oportunismo, pelo fato de outras produções do gênero (Cloverfield e Pacific Rim) terem sido bem sucedidas comercialmente. Ninguém quer perder dinheiro na indústria de Hollywood.

Falando do novo filme, a história, escrita por Max Borenstein, começa nas Filipinas, quando escavações trazem à tona a existência de uma criatura devoradora de radioatividade (M.U.T.O. = Organismo Terrestre Maciço e Não Identificado). Esse monstrengo, já no Japão, acaba destruindo uma enorme área, matando muitas pessoas, incluindo ai a esposa do cientista Joe Brody (Bryan ‘Breaking Bad’ Cranston), interpretado pela magnífica (mas subaproveitada) Juliette Binoche. 15 anos após, Ford Brody, o filho deles, agora um rapaz (interpretado por Aaron ‘Kick Ass’ Taylor-Johnson) é chamado para soltar o pai, preso no Japão, por invadir o local antes destruído. O pai, certo de que algo havia matado sua esposa, leva o filho ao local, e descobrem parte da verdade.

Godzilla – Trailer

CONTINUAR LENDO…

 Tinariwen: Nômades e o Blues do Saara 

»

há 3 dias atrás.

Compartilhe:

tinariwen

Se você gosta de experimentar em suas aventuras musicais, esse post é para você. Tinariwen é uma banda berbere nômade que já participou de festivais mundialmente conhecidos como Glastonbury e o Coachella, e não é a toa já que possuem como fãs artistas de renome, como Bob Dylan, a banda Coldplay e Carlos Santana. Esse grupo de músicos do Tuareg são da região do norte do Saara e acabaram vencendo um Grammy de melhor disco de world music (música mundial). Foram a primeira banda norte africana a vencer esse prêmio.

Tinariwen não é uma banda recente, eles produzem música desde 1979, qundo Ibrahin Ag Alhabib criou sua primeira guitarra com um pedaço de lata, uma vara e um freio de bicicleta. A história do músico não é nada fácil, Ibrahin viu seu pai ser assassinado em uma revolta de Mali em 1963, seu pai era um rebelde Tuareg. Então Ibrahin acabou crescendo em campos de refugiados no deserto da Algéria. Foi vendo as crueldades do deserto que ele encontrou seus parceiros, também exilados de suas casas. Em um desses campos Ibrahim ganhou sua primeira guitarra de verdade e então passou a compor sobre o sofrimento dos nômades do Saara.

Tinariwen

2

Tinariwen – Le Ring – Live

CONTINUAR LENDO…

 Os dez melhores episódios de How I Met Your Mother 

»

há 4 dias atrás.

Compartilhe:

how i met your mother

Durante os últimos meses resolvi, sempre nos momentos das refeições (café, almoço, jantar) assistir novamente as nove temporadas da série How I Met Your Mother. Já havia feito tal desafio com Friends, então não era nada de muito complicado. Com o trabalho feito, consegui, de um modo mais claro, separar os momentos que considero mais bacanas na história da série. O trabalho não foi fácil, já que HIMYM apresentou, ao longo de mais de duzentos episódios, grandiosas e interessantes histórias, roteiros criativos e arcos mitológicos. Apresentou três temporadas iniciais impecáveis, depois oscilou bastante, ficou chata, voltou numa sétima temporada inspirada, diminuiu o ritmo na oitava e nos brindou com um último ano interessante, mas com um final polêmico e um tanto frustrante. Então para vocês que querem conhecer uma das melhores séries já criadas, aqui uma sugestão de episódios para saborear. E se você já assistiu a série, uma forma de relembrar e concordar ou não com a lista.

10 – Ten Sessions

10

Tem Sessions, da terceira temporada, certamente é o principal episódio da série, e por isso não poderia deixar de fora. How I Met Your Mother até então oscilava bastante na audiência, e não havia garantia alguma de que a série tivesse uma quarta temporada. Foi ai que entrou Britney Spears, que na época envolvia-se em uma polêmica por dia e alimentava os sites de fofocas americanos com suas estripulias de superstar. Ela havia comentado que era fã da série e que adoraria participar de algum episódio. Dito e feito; ela não só foi convidada como teve sua participação estendida, interpretando a secretária sonhadora Abby. Ten Sessions marcou o recorde de audiência da série (até aquele momento) e a partir daí How I Met Your Mother ressurgiu e nunca mais voltou a sofrer com a possibilidade de cancelamento por motivos de baixa audiência.

9 – The Pineapple Incident

9

Um dos principais destaques de HIMYM é sem dúvida alguma a mitologia criada ao longo dos anos. The Pineapple Incident não somente pode ser colocado neste grupo de elementos que constituem a série, como talvez seja o mais emblemático de todos. A história traz uma narrativa não linear, comum na série, e apresenta, além do misterioso abacaxi (que dá título ao episódio), à personagem Trudy, interpretada por ninguém menos que Danika Mckellar, Winnie Cooper, de Anos Incríveis. Seu papel ficou tão marcado, que ela retornou temporadas depois.

CONTINUAR LENDO…

 Sobre Capas de Discos Desenhadas por Crianças e Emojis 

»

há 4 dias atrás.

Compartilhe:

capas de discos

Sabemos que a recriação de obras não é algo que pouco se conhece, nem uma prática pouco utilizada. Por este motivo, o post de hoje vai falar sobre recriações de discos criativas. Um Tumblr chamado Album Covers by Kids reuniu alguns desenhos de crianças com alguns bons discos. E o resultado não poderia ser melhor! Foi uma ótima ideia de como apresentar bons discos para os pequenos, afinal, nada melhor do que um bom desenho com uma ótima trilha sonora.

Capas de Discos Desenhadas por Crianças

IMAGEM 1 (1)

IMAGEM 1 (2)

IMAGEM 1 (3)

CONTINUAR LENDO…

 Planeta dos Macacos: o Confronto 

»

há 1 semana atrás.

Compartilhe:

Planeta dos Macacos

Quem ai se lembra da versão de Planeta dos Macacos de 2001, dirigida pelo cineasta Tim Burton? Sua versão foi tão constrangedora que eu quase que me prometi nunca mais assistir um filme da saga dos macacos. Mas ai que me veio Planeta dos Macacos: a Origem e trouxe de volta a esperança: história densa, com personagens interessantes e com uma enorme possibilidade de desenvolvimento a médio prazo daquele roteiro. César representava a mistura perfeita da relação entre homens e macacos e sua história não poderia jamais terminar aqui. Caberia então uma continuação, e ela veio agora, com Planeta dos Macacos: o Confronto.

A história acontece dez anos após a grande batalha da ponte Golden Gate, em São Francisco (desfecho de Planeta dos Macacos – a Origem). Neste hiato, um vírus criado em laboratório dizimou grande parte da população mundial e os sobreviventes de São Francisco buscam encontrar uma solução para contornar o problema da falta de energia elétrica. Eles descobrem uma forma de resolver a questão, porém isso os leva ao território onde César e outros macacos geneticamente modificados desenvolveram o que podemos chamar de lar, com todas as nuances que uma pequena sociedade possui. E é exatamente neste instante, quando se descobre que a salvação de um grupo dependia da (talvez) destruição de outro que acontece a representação narrativa do título: o confronto.

Planeta dos Macacos: o Confronto

CONTINUAR LENDO…

 Garrafas Honestas 

»

há 1 semana atrás.

Compartilhe:

garrafas

E se as garrafas de bebida resolvessem falar a verdade? Será que você mudaria de ideia antes de servir um copo? Essa coleção de imagens são criações digitais do site totalsororitymove.com, que coloca frases no lugar dos nomes das bebidas, transformando a embalagem em um aviso prévio do que acontecerá contigo após a ingestão do tal líquido.

Quem nunca acabou exagerando na tequila e subindo na mesa para dançar? Ou então foi atrás da ex depois de uma garrafa de Jack Daniels? Ou até arrumou uma melhor amiga no banheiro depois de um porre de vodka? Por isso esses artistas se reuniram para editar os dizeres das garrafas e alertar as pessoas sobres os possíveis fins da bebida. Dá uma olhada e conta pra gente se você se identifica com alguma!

Garrafas Honestas

1

Fale Com Ex – E talvez até voltem

2

Chorando Sozinho – No chão do banheiro

CONTINUAR LENDO…

 Oasis revisitado: 20 anos de Definitely Maybe 

»

há 1 semana atrás.

Compartilhe:

oasis

A primeira vez que ouvi uma música do Oasis foi no longínquo ano de 1996, quase vinte anos atrás. Eu ainda era um projeto de adolescente, que não sabia muito sobre música, muito menos sobre a indústria musical. O contexto era muito diferente do atual: sem internet e redes sociais, sobravam as rádios, e no meu caso específico, uma loja aqui na cidade que vendia CDs e revistas importadas; essa dupla de ferramentas foi a responsável pela minha primeira imersão ao mundo dos irmãos Gallaghers, sendo que através da rádio tive minha experiência inicial com a banda, ao escutar a épica canção Champagne Supernova, já do segundo álbum do grupo.

Como a canção não me saia da cabeça, fui a tal loja de importados buscar mais informações, e lá o dono (um ex-roqueiro baiano muito louco que virou professor universitário) me disse que a tal banda era febre na Inglaterra, mas que ainda não havia chegado ao país (a banda só viria a ser conhecida meses depois quando explodiu Wonderwall). Mas ficou de me conseguir o primeiro álbum deles, chamado Definitely Maybe, e que naquele momento era o álbum de estreia mais vendido da história do Reino Unido. Esperei até que um dia o cd, importado e caro pra caramba, chegou. Peguei-o com carinho e fui pra casa escutar no meu novíssimo e pesado microssystem da Philips, hoje uma peça de museu.

Enquanto ouvia as músicas, nascia em mim um fascínio pelos irmãos e pela sua música. Era tudo bem diferente do que estava acostumado a ouvir, e logo na primeira faixa, a explosiva Rock ‘N’ Roll Star, a banda me ganhou. Era um rock arrogante, pretensioso e convencido, mas que era acima de tudo genial. Liam representava exatamente o que todo jovem queria ser naquele momento: roqueiro, rico, famoso, que bebia todas, ficava com muitas garotas, xingava todo o mundo e ainda subia no palco e cantava para 60 mil pessoas. Quer mais?

Oasis – Definitely Maybe

CONTINUAR LENDO…

 Automata: Sci-fi com Antonio Banderas 

»

há 1 semana atrás.

Compartilhe:

automata 2

A Millennium Entertainment lançou essa semana o trailer do filme Automata. Trata-se um thriller sci-fi dirigido por Gabe Ibáñez, com data de lançamento programada para 10 de Outubro. A ficção científica tem como protagonista o ator Antonio Banderas, ao lado de outros talentos como Melanie Griffith, Birgitte Hjort Sørensen e Dylan McDermott.

Na trama do filme, que se passa meio século no futuro, o agente de seguros Jacq Vaucan (Antonio Banderas), da ROC Robotics Corporation investiga rotineiramente o caso de manipulação de um robô. O que ele descobre terá profundas consequências para o futuro da humanidade. Assista o trailer da ficção científica abaixo!

Automata: Trailer

CONTINUAR LENDO…

 Palpites para o Emmy 2014 

»

há 1 semana atrás.

Compartilhe:

emmy

Já virou tradição: sempre que a maior premiação da televisão americana se aproxima, venho aqui para dar os meus palpites sobre vencedores, perdedores, surpresas, decepções… este ano não teria porque ser diferente. Esta edição do Emmy (a cerimônia acontece no dia 25 de agosto), entretanto, tem uma peculiaridade bem interessante, pois será a primeira vez, pra valer mesmo, que a Netflix (TV via streaming), entra no jogo como um grande figurão. Suas duas principais séries originais, House of Cards e Orange is The New Black (que já falei por aqui) foram indicadas nas principais categorias e possuem ambas muitas chances de sair da premiação com algumas vitórias.

OITNB merece mais que nunca ganhar na categoria de comédia, mesmo sabendo que a série dialoga bastante com o drama, então ser colocada como uma comédia não traduz integralmente a qualidade que a série possui. Taylor Schiling, sua protagonista, também merece vencer na categoria de atriz em comédia. Seu talento e sua beleza são marcas registradas já e a Piper é certamente um dos personagens mais interessantes do ano na programação americana. Mas vamos aos palpites mais gerais!

Indicados Melhor série de drama Emmy 2014

Categoria bem complicada esta, pois sabemos que a temporada final de Breaking Bad – a que está concorrendo – beirou à perfeição e tem tudo para conquistar novamente o prêmio. Porém, o fato de ter acabado já há algum tempo pode não favorecer, e neste caso, True Detective entra com tudo como grande favorito. Acredito que a vitória vá para uma destas duas séries.

Breaking Bad, Downton Abbey, Game of Thrones, House of Cards, Mad Men, True Detective.

Breaking-Bad

true-detective__140415184301

CONTINUAR LENDO…

 Legumes Inglórios 

»

há 2 semanas atrás.

Compartilhe:

legumes

As coisas bonitas nos alegram os olhos na hora de comprar uma roupa, um presente, etc. Mas na hora de comprar frutas e verduras, nos preocupamos também com a estética? A resposta é SIM! Trezentos milhões de toneladas de verduras são jogados no lixo todos os anos por não terem a aparência ideal para o consumidor. Parece que assim como a MODA existe uma norma, um padrão de ideal beleza, e tudo o que não se adequa acaba indo para o lixo.

Pensando nisso, uma rede de super mercados francesa, a Marché, uma das maiores redes de super mercado, decidiu reabilitar as frutas e vegetais considerados “feios” e lançaram o “Les fruits et Légumes MOCHES” as “Frutas e Vegetais Inglórios”. O super mercado encarrega-se de comprar dos fornecedores os legumes que normalmente iriam para o lixo por conta de não se enquadrarem no padrão de beleza do consumidor e revendê-los por um valor 30% mais baixo que as frutas “normais”. No mercado, elas ficam devidamente sinalizadas e ganham suas próprias alas.

Para fazer com que as pessoas se conscientizem de que aquelas frutas são tão boas quanto as bonitas, o mercado produziu sopas e sucos com essa mercadoria. A ideia foi um sucesso e a iniciativa conscientizou as pessoas sobre o desperdício de comida. Aqui no Brasil, ainda é difícil ver ações como estas. Já está na hora de começar, certo? E você? Quais ações contra o desperdício de comida ou a favor do consciente coletivo te fizeram querer poder fazer alguma coisa? Assista o vídeo completo da ação!

Legumes Inglórios

“As frutas e vegetais inglórios, uma luta gloriosa contra o desperdício de comida.”

CONTINUAR LENDO…

 A Estreia de “A Segunda Vez” 

»

há 2 semanas atrás.

Compartilhe:

a segunda vez

E mais uma cartada que deu certo do canal Multishow foi a estreia de ontem da série intitulada “A segunda vez”. Inspirada no livro “A segunda vez que te conheci” do escritor brasileiro contemporâneo Marcelo Rubens Paiva, a história conta sobre a vida do jornalista Raul, um profissional que tem sua vida dedicada à redação do e à sua esposa, até que, por ordem do destino ou inferno astral, vê sua vida dando uma reviravolta perdendo o emprego e sua esposa. Após a sua vida entrar nesse colapso, um amigo oferece estadia a ele em seu ap, que não é um residencial tradicional, e ele acaba vivendo uma experiência insana com prostituição, bebida, drogas e o eterno conflito com sua moral e consciência.

Produzida pela Conspiração Filme, uma produtora que tem já tem várias parcerias com o Multishow, a série atendeu cumpriu bem as expectativas de quem leu o romance e de quem estava sondando os canais às 22h30 e se deparou com o primeiro episódio. O primeiro episódio de “A segunda vez” proporcionou algo ousado, com detalhes sórdidos visuais e sobre o pensamento do personagem principal, além uma narrativa intrigante que prendeu os expectadores do início até para ver que fim daria aquela aventura.

Mas não era por menos, Marcos Palmeira como o personagem principal, o jornalista Raul, consolidou seu nome em personagens de histórias urbanas imorais dos nossos autores brasileiros. Assim como quando viveu o “Mandrake” da série homônima inspirada pelos casos do personagem dos romances do escritor Rubem Fonseca, no qual ele era um advogado criminalista com artifícios um tanto questionáveis e imorais – e o fez muito bem, Palmeira se encaixou perfeitamente na história do jornalista cafetão da Rubens Paiva. O elenco, mesmo não sendo tão galático, também fez jus aos personagens do romance.

Regado por histórias provocantes de prostituição, bebedeira, drogas, a trilha sonora do primeiro episódio contou com muito rock, que foi desde uns clássicos como Lou Reed, The Clash e Ramones, passando pelos indies do Franz Ferdinand e terminando com os dinossauros do rock nacional Ira. Uma trilha que casou muito bem com as cenas e totalmente apropriada para o novo lifestyle do personagem principal. Vamos aguardar os próximos episódios para ver se eles continuam amarrando bem o público quanto esse primeiro.

A Segunda Vez – Seriado Multishow

segunda vez 2

segunda vez

CONTINUAR LENDO…

 Controles de Video Games 

»

há 3 semanas atrás.

Compartilhe:

video games

Se você e fã de video games, você com certeza vai amar esse post. E ainda imaginar cada um desses cartazes colados na sua sala. Essa é a série “Controllers” de Javier Laspiur, que resgata os controles de video games das mais diversas empresas nesses últimos 30 anos. O projeto acaba revelando a evolução dos joysticks e controles de mão, desde os primeiros consoles, na década de 80. Além disso, esses cartazes que Javier produziu também leva os observadores a fazerem comparações entre os video games, quais mostram mais semelhança em seus controles, mais vantagens, etc. Rendendo no mínimo uma boa discussão entre gamers.

Os cartazes minimalistas que o artista compôs, mostram apenas uma imagem do videogame no fundo, com o controle nas mãos de um player em primeira pessoa. Embaixo da imagem o nome do console e o ano de lançamento de cada um deles. Essas nostálgicas imagens são muito bacanas para quem viveu toda essa geração no mundo dos games. Confira a evolução em 30 anos dos controles de video games!

Controles de Video Games

3

CONTINUAR LENDO…

 [Vídeo Patrocinado] Como ganhar um barco com uma dança! 

»

há 4 semanas atrás.

Compartilhe:

Johnnie Walker Blue Label: Como ganhar um barco com uma dança

Como diferenciar-se num mercado tão agressivo? Como determinar qual o público que você espera que consuma seu produto? Talvez esse curta-metragem para a divulgação do Johnnie Walker Blue Label, seja um belo exemplo dessas perguntas e de uma ótima estratégia de Product Placement.

A DIAGEO, líder mundial no setor de bebidas Premium, lançou mundialmente hoje o excelente curta-metragem para divulgar o Johnnie Walker Blue Label. Estrelado pelos atores mundialmente conhecidos, Jude Law e Giancarlo GianniniCom, o curta impressiona pela temática, locações, e uma história envolvente com desafios, música boa e muito cavalheirismo, conceito esse que é um dos pilares da marca, apostando sua comunicação para um público masculino de alta classe.

Dirigido pelo diretor britânico Jake Scott e gravado nas Ilhas Virgens Britânicas, o vídeo conta a história de uma aposta entre dois homens atrás de progresso pessoal através de uma busca por uma experiência verdadeiramente única. “A Aposta do Cavalheiro” traz Law no papel de um homem que, apesar de ter tudo, desafia-se a conseguir algo que ele quer, mas que o dinheiro não pode comprar, um barco raríssimo.

Qual a solução? Comprá-lo com uma dança. Pode soar estranho, mas o conceito envolvido cria uma atmosfera onde o dinheiro já não é mais o foco, e sim o merecimento e a possibilidade de impressionar, embarcar em um novo desafio. Essa temática se encaixa perfeitamente com a proposta do uísque escocês nascido da arte do Master Blender.

É bastante interessante de ver como as grandes marcas estão realizando cada vez mais produções grandiosas, cheias de significados, muitas vezes complexos e destoantes, para aproximar-se de seu público-alvo, agregando entretenimento à exposição de marca. Vale a pena conferir! ;)

Como ganhar um barco com uma dança!

CONTINUAR LENDO…

Publistorm.com 2014 | Todos os direitos reservados.